terça-feira, 24 de março de 2009

Aulas de Espanhol

Depois de meia hora para tentar entender uma pergunta simples, como pode continuar a achar que os espanhóis se esforçam muito para entender os portugueses?

Questio: São menos capazes que nós ou não gostam de se esforçar com um povo que consideram inferior (mas que claramente não o é)?

9 comentários:

Ana Novo disse...

Os espanhois não fazem esforço para compreender outra língua que não seja a deles, não é só o português!

Temos que ter em conta que nós (portugueses) crescemos a ouvir inglês, espanhol, italiano, pouco - mas algum - frances e alemão! Eles, coitados, ouvem espanhol e espanhol e castelhano e espanhol...
Las piedras Rolantes e las chiquititas picantes que se queixem ;)

Diana disse...

Olha Joana e se não foi mal dela , mas do nosso portunhol?Hmm, óbvio que não!Já somos hispanohablantes!lol
Confere Ana. Os pobrecitos dos nuestros hermanos doblan tudo e depois dá nisto. Maldito Franco que teve esta ideia...

daluderi disse...

Para que saibam, tem a ver com o número de sons fonéticos que a língua espanhola tem. Eles por mais inteligentes que sejam, não conseguem entender com facilidade uma língua com mais sons do que a deles :) por exemplo, é mais fácil um brasileiro entender espanhol, do que um espanhol entender um português. O sistema fonético-fonológico do espanhol é menos complexo do que o do português. Logo, o aprendiz espanhol tem mais barreiras ao estudar um sistema um pouco mais sofisticado como o nosso em termos fonéticos. Se quiserem saber mais está aqui um estudo: http://www.gelne.ufc.br/revista_ano4_no1_40.pdf

Ana Novo disse...

Dianinha sabes que não adoptamos a dobragem de filmes porque ERAMOS DEMASIADO POBRES… é muito mais caro dobrar um filme do que o legendar então na altura optou-se pela solução mais barata, apesar de – aquando a chegada de filmes estrangeiros a Portugal - termos um país com taxas de analfabetismo que me fazem estremecer! Suma: o melhor para o nosso país seria dobrar, mas o mais barato seria legendar qual a opção a escolher…huum A MAIS BARATA!
Graças a deus por sermos pobrezinhos… imagina lá estares a ver o George Clooney com a voz do senhor que fazia a voz do Sangokú!
Maravilhas do mundo :)

Diana disse...

Daluderi(sim vou manter a tua identidade anónima, embora já te tenha topado;)),mas que ideia é essa de vir para aqui defender os espanhóis?:p Pelo menos admites a sofisticação do nosso sistema linguístico!;)Também estou solidária com eles. Agora no espanhol é que eu estou a ver o que é falar com a língua toda enrolada.lol
Amén Anocas! Isto de ser poupado tem as suas vantagens!;)Olha depois quando os actores "dobradores" morrem é que é o cabo dos trabalhos. Quando o dabrador espanhol do Jack Nicholson se pasou para o outro lado Espanha parou. Foi do género: y ahora?lol
Sabes o que isto me faz lembrar? A nossa novela mexicana.Lembras-te?Ah bons tempos!LOL!

Joana disse...

Ana, sempre soube que sermos pobres era uma vantagem. Tens toda a razão. A "doblagem" é a grande culpada... Todavia o problema que coloquei não era bem esse...

Diana, nosotras somos hispanohablantes. No hablamos portunhol. Todavia, mesmo falando português (lingua que ela tão bem conhece!) a comunicação estava dificil...

Daluderi, seja bem vindo ao nosso blog! Como é óbvio já sabiamos disso. Na verdade, passámos grande parte da aula a discutir isso mesmo. Mas agradecemos-te o contributo. Poupas-nos o trabalho de avançar com a explicação para este fenómeno. Volta sempre! ;)

David disse...

Os espanhóis são estúdipos. Ponto.
Não vale a pena tentar justifica-lo a asnice deles com fonética XD


(deu para perceber que odeio espanhóis? lol)

Diana disse...

Não David, ninguém reparou. Como sempre a subtileza imperou no teu comentário!lolol

disse...

Eles não se esforçam porque de facto têm a mania, mas a verdade é que é muito por culpa de serem tão fechados às outras línguas em tudo: filmes, música, estrangeirismos no vocabulário, etc, que depois mesmo que queiram parecerão sempre uns azelhas a tentar outros sotaques!

Sabes o que te digo? Se a ti te gusta, a mi me encanta!